Sábado, 28 Maio de 2022
PUBLICIDADE
POLÍCIA | LEOPOLDO DE BULHÕES - GO
04/02/2022 - 19:15
Sobrevivente de triplo homicídio em fazenda pediu pela própria vida, foi baleada de raspão e se fez de morta, diz parente das vítimas
Polícia Civil está investigando os assassinatos; foram mortos um casal e a filha da mulher. Delegada de Alexânia contou que suspeito do crime se entregou.
O ÂNCORA GO
Suzana Matos Vileforte, Jessica Vileforte de Paiva e Denismar Ricardo foram mortos. Foto: Reprodução/Redes sociais

A mulher que foi baleada de raspão e viu três pessoas serem assassinadas em uma fazenda pediu pela própria vida, se fingiu de morta e conseguiu fugir dos autores do crime, em Leopoldo de Bulhões, no sudeste goiano. A delegada de Alexânia, Silzane Bicalho, contou, na manhã desta sexta-feira (4), que um suspeito de ter cometido o crime se entregou à equipe da Polícia Civil da cidade.

De acordo com ela, o homem foi identificado por meio de um carro deixado na fazenda em que as vítimas foram mortas. Outras informações sobre a identidade deste suspeito e a motivação para o triplo homicídio ainda estão sendo apuradas pela corporação.

Segundo a Polícia Civil, foram mortos os caseiros Denismar Ricardo, 49 anos, e Suzana Vilefort, 49, além da filha da mulher, Jéssica Vilefort, 29. Também de acordo com a corporação, a sobrevivente era namorada da vítima mais jovem.

Uma parente da mãe e da filha que morreram na ocasião contou à TV Anhanguera o que ouviu da sobrevivente sobre como tudo aconteceu:

“Após ouvir o tiro, ela agachou e até pediu para não matarem ela. No momento, falaram que era encomendado aquilo. Ela agachou com as duas mãos no rosto e o tiro pegou de raspão na mão dela. Acredito que eles acharam que ela estava morta”, descreveu a enfermeira Renata Campos.

Fazenda em que Suzana, Jéssica e Denismar foram assassinados — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


Mortes e investigação

De acordo com informações da Polícia Civil, duas pessoas chegaram à fazenda onde Suzana e Denismar eram caseiros na noite de terça-feira (2).

Segundo a corporação, o executor rendeu o homem dizendo que havia um mandado de prisão contra ele, depois atirou em todos que estavam no local – o casal, a filha da mulher e a namorada dela.

A sobrevivente contou a parentes das vítimas que conseguiu fugir e pedir por ajuda. Os policiais informaram à TV Anhanguera que os criminosos levaram os corpos das vítimas à garagem da fazenda e estariam tentando colocá-los em um carro quando uma equipe da PM chegou e eles tiveram que fugir às pressas – deixando um veículo e documentos no local.


Fonte: G1 GO

             
    PUBLICIDADE