Quarta, 27 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
POLÍCIA | ANÁPOLIS GO
11/11/2020 - 15:52
Polícia investiga se cerimonialista que chamou diarista de "gentalha" e disse que iria cuspir na cara dela cometeu o crime de injúria
Delegado afirmou que irá colher depoimento dos envolvidos e dar andamento nas investigações. Autor do áudio pede desculpas, mas diz que não denegriu a imagem dela "perante a sociedade".
O Âncora GO
Diarista Maria José de Souza Marques foi ofendida em áudio. / Foto: Reprodução TV Anhanguera

A Polícia Civil apura se houve o crime de injúria por parte do cerimonialista que enviou um áudio ofendendo uma diarista após ela avisá-lo que não poderia trabalhar na casa dele, em Anápolis-GO, a 55 km de Goiânia-GO(veja abaixo). Na mensagem, Valeriano Pinto Coelho Filho, de 59 anos, se irrita com a notícia, chama Maria José de Souza Marques, de 54, de "gentalha" e diz que iria "cuspir na cara" dela caso a encontrasse na rua.

Procurado pelo G1, Valeriano enviou um vídeo no qual pede desculpas à diarista e diz que só deve satisfação à Maria José, a quem chama de "Zezinha": "Foi ela quem eu ofendi". O cerimonialista defende que não denegriu a imagem dela "perante a sociedade", que o episódio trouxe um "desgaste muito grande" e que ele foi "vítima da mídia".

Maria José deve prestar depoimento na delegacia nesta quarta-feira (11), de acordo com o delegado Carlos Antônio da Silveira, responsável pelo caso.


"GENTALHA"

O áudio foi enviado pelo cerimonialista na sexta-feira (6). Maria José trabalha em uma lanchonete e também atende como diarista em outros horários. Ela tinha combinado de fazer uma faxina na casa dele, mas disse que precisou cancelar porque foi chamada para preparar um prato na lanchonete.

Ao avisar Valeriano Filho que não poderia atendê-lo, se iniciou a série de ofensas à diarista. Veja a conversa abaixo:

Áudio enviado por Maria José: "Valeriano, não vou poder ir. O homem me ligou agora. Estava me arrumando para ir para sua casa. O mocotó acabou, e eu tenho que descer para fazer. Infelizmente, não vou poder ir, me desculpa aí. Tenta arrumar outra pessoa, tá bom?".

Áudio enviado por Valeriano Filho: “Com certeza vou arrumar outra pessoa. Pessoa digna de frequentar minha casa e limpar as minhas sujeiras. Você não é digna de limpar nada. Para mim, você não passa de um lixo. No dia que eu te ajudei com aqueles tijolos, foi por causa do [nome de homem]. Dá vontade de ir aí e quebrar tijolo por tijolo na sua cabeça. Vai fazer mocotó que é comida de pobre. Isso que você sabe fazer. Tenho ódio de me misturar com gentalha como você. No dia que eu te ver na rua, vou cuspir nessa cara horrorosa sua. Não cruza meu caminho. Se você não tem hombridade de honrar seus compromissos, eu tenho".


'SOU TRABALHADORA'

O cerimonialista argumentou que conhece a diarista há 15 anos e que a ajudou em inúmeras ocasiões. "Posso ter pego pesado no áudio mesmo porque estava muito irado. Mas todas as vezes que ela batia na minha porta, a ajudava. Não é a primeira vez que brigamos por causa do não cumprimento da parte dela para comigo", disse Valeriano Filho.

Maria José conta que tem gastrite e as mensagens a deixaram tão chateadas que ela chegou a passar mal.


Fonte: G1 GO


             
    PUBLICIDADE