Sábado, 16 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
POLÍCIA | NOVA BANDEIRANTES - MT
11/06/2021 - 14:35
Polícia confirma morte de 4 suspeitos de assalto a bancos e recupera R$ 164 mil em Nova Bandeirantes (MT)
O grupo levou ao menos R$ 900 mil das agências bancárias, sendo R$ 611 mil do Sicoob e R$ 300 mil do Sicredi.
O ÂNCORA MT
Apreensão do Bope ./ Fonte: RDNews

Confirmadas as mortes de 4 suspeitos de terem participado de roubo às cooperativas de crédito Sicredi e Sicoob, no dia 4 de junho, em Nova Bandeirantes (MT). Como antecipado pelo , eles entraram em confronto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope) nesta quinta (10). Com o bando, foi encontrado o montante de R$ 164.731,25 em dinheiro.

Segundo a PM, os militares foram chamados pela equipe da Força Tática, depois de identificarem uma caminhonete branca que entrou em fuga logo que os percebeu a presença dos policiais.

A equipe da barreira foi atrás dos suspeitos e avistou quando eles abandonam o carro e correram em direção à mata. O Bope foi acionado e deu apoio imediato.

A Força Tática retornou com a caminhonete abandonada para o ponto da barreira enquanto os policiais do Bope foram em busca dos suspeitos no meio da mata. De acordo com os policiais, eles foram surpreendidos por disparos de arma de fogo e teria iniciado o confronto armado. Quatro suspeitos foram atingidos e levados ao Hospital Municipal de Nova Bandeirantes, mas não resistiram aos ferimentos.

Informações preliminares das mortes surgiram por volta das 16 horas. Porém, como a região em que os criminosos estavam escondidos é de mata e não possui sinal telefônico ou de internet, a confirmação oficial veio apenas durante à noite.


O ROUBO

O grupo levou ao menos R$ 900 mil das agências bancárias, sendo R$ 611 mil do Sicoob e R$ 300 mil do Sicredi. Ainda, roubaram colete balístico, revólver e munições.

Na última sexta, criminosos fortemente armados invadiram de forma simultânea agências do Sicredi e do Sicoob. Eles portavam fuzis e espingardas de calibre 12, renderam funcionários e clientes, que foram feitos  reféns e utilizados de escudo humano durante a fuga.

Dois carros foram incendiados no percurso para atrapalhar a chegada da polícia. Vítimas, por outro lado, foram sendo soltas ao longo da fuga. Até então, criminosos estavam foragidos.

Na ação desta quinta, os suspeitos foram encontrados com roupas militares, armas e parte do dinheiro do roubo. As buscas, iniciadas há 6 dias, vão continuar até chegar a todos os envolvidos no crime da modalidade de Novo Cangaço.

A operação também continua por tempo indeterminado, com barreiras e incursões nos locais onde houve relatos de indícios e informações de presença de criminosos. O caso do roubo às cooperativas está sob investigação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Judiciária Civil.

Fonte: RDNews

             
    PUBLICIDADE