Segunda, 23 Maio de 2022
PUBLICIDADE
POLÍCIA | BARRA DO GARÇAS - MT
01/02/2022 - 17:24
Polícia Civil de Barra do Garças cumpre mandados em Goiás contra estelionatários que praticavam crimes pela internet
O alvo da operação é uma associação criminosa envolvida em crimes de estelionato pela Internet.
O ÂNCORA MT
Da redação | Rede da Notícia. Fonte: Reprodução.

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Barra do Garças (DERF), deflagrou nesta terça-feira (1º), a “Operação Conteiros”, para o cumprimento de cinco ordens judiciais.

Foram dois mandados de prisão preventiva e três ordens de busca e apreensão domiciliar, cumpridos nas cidades de Goiás, Anicuns, Goianápolis e Goiânia, todas no estado de Goiás.

O alvo da operação é uma associação criminosa envolvida em crimes de estelionato pela Internet.

A investigação policial levantou a forma de atuação do grupo e concluiu que um dos criminosos, era responsável por adicionar a vítima, como amigo nas redes sociais, escolhendo sempre pessoas de mais idade.

De acordo com a polícia, após as conversas, a vítima era induzida a trocar nudes com o golpista.

Após a troca de fotos íntimas, o suspeito dizia que a vítima estava trocando mensagens com uma criança e passava a exigir determinados valores em dinheiro para não levar o caso à polícia.

Ainda segundo a investigação, o golpista usava o nome de um policial militar goiano, já falecido, para extorquir dinheiro da vítima.

Por meio dos golpes, os suspeitos extorquiram da vítima R$ 4 mil, que foram divididos também com as mulheres identificadas como membros da associação.

O delegado adjunto da DERF, Joaquim Leitão Júnior, que conduziu as investigações que resultaram na operação, informou que a Delegacia de Barra do Garças possui outras investigações em andamento relacionadas ao mesmo tipo de crime.

“Essa operação faz parte de inúmeras ações policiais de enfrentamento a essa modalidade criminosa, que tem crescido nos últimos anos, uma vez que os criminosos estão migrando para a prática de crimes cometidos em ambiente virtual, onde fica mais difícil serem identificados”, disse o delegado.

Um dos principais alvos da operação está preso na cadeia pública de Goianápolis (GO) e a Polícia Civil de Mato Grosso, contou com o apoio do Sistema Prisional de Goiás para dar cumprimento ao mandado de prisão.

As delegacias de Polícia Civil (DERF), de Goiânia, Itaberaí e Anicuns prestaram apoio logístico à operação, que recebeu o nome “Conteiros”, pelo fato de pessoas emprestarem suas contas bancárias aos golpistas, dentro de uma associação criminosa que extorquia a vítima.


Fonte: Rede da Notícia.

             
    PUBLICIDADE