Terça, 26 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
POLÍCIA | GOIÂNIA GO
13/11/2020 - 16:46
Nova fase da Operação Centrífuga prende 49 e mantém prisão de 28 suspeitos de homicídios em Goiânia-GO
Segundo o delegado, detidos possuem envolvimento com organizações criminosas. Alguns chegavam a encomendar crimes direto do presídio.
O Âncora GO
Suspeito de homicídio preso durante Operação Força Centrífuga, em Goiânia, Goiás. / Foto: Reprodução TV Anhanguera

A Polícia Civil prendeu 49 pessoas suspeitas de homicídios cometidos em Goiânia-GO. Outras 28, que já estavam detidas, tiveram as prisões mantidas pela Justiça. Ao todo, são 77 suspeitos de envolvimento em homicídios praticados na capital. Desses, 25 são mulheres. Segundo o delegado titular da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), Rilmo Braga, todos os suspeitos estão ligados a organizações criminosas e tráfico de drogas.

As prisões integram a 4ª fase da Operação Força Centrífuga, realizada de 15 de outubro até o último dia 8 pela DIH. De acordo com Rilmo, os que já estavam presos, encomendavam os crimes direto do presídio, coordenando, inclusive, o tráfico de drogas em diversas regiões da cidade. A operação, que acontece há um ano, já prendeu 122 pessoas presos suspeitas de homicídios.

“[A operação] não tem a finalidade de investigar homicídio x ou y, mas, de forma global, analisar a ligação e o vínculo entre todos esses crimes, identificando pessoas envolvida com o tráfico de drogas e também com facções criminosas que podem ser combustíveis para novos crimes e potenciais lesivos para a sociedade”, afirmou.

A maioria dos suspeitos se concentrava na Região Oeste da capital, segundo a polícia. Quatro prisões aconteceram no interior do estado.

“Diagnosticamos justamente de forma muito especial na Região Oeste diversos faccionados não somente encomendando crimes graves, mas, principalmente, coordenando o tráfico de drogas”, disse Rilmo.

Segundo o delegado, a expectativa é que o índice de criminalidade em Goiânia-GO tenha uma queda relevante com a prisão dos 77 suspeitos.


Fonte: G1 GO


             
    PUBLICIDADE