Quarta, 28 Julho de 2021
PUBLICIDADE
POLÍCIA | PONTALINA GO
09/02/2021 - 16:36
Mulher morre oito dias após ser queimada; companheiro está preso suspeito do crime
Vítima teve rosto, pescoço e braços atingidos pelo fogo. À Polícia Civil, suspeito alegou que a mulher se queimou por acidente, enquanto os dois discutiam por ciúmes.
O Âncora GO
Adriana Romão de Freitas, 43 anos. / Foto: Reprodução/TV Anhanguera.

Após oito dias internada, Adriana Romão de Freitas, de 43 anos, morreu no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia (GO). Segundo a Polícia Civil, ela teve parte do corpo queimada durante uma briga com o companheiro, de 37 anos, que se entregou à corporação e está preso. Ele alegou em depoimento que a vítima se queimou por acidente.

O crime aconteceu em 31 de janeiro em Pontalina, no sul de Goiás. O nome do preso não foi divulgado, por isso, o G1 não conseguiu localizar a defesa dele para pedir um posicionamento sobre o caso.

Segundo familiares, Adriana faleceu na tarde de segunda-feira (8). Ela teve rosto, pescoço e braços atingidos pelo fogo.

O delegado Pedro Democh, responsável pelo caso, contou que o companheiro da vítima havia fugido no dia do crime - 31 de janeiro -, mas que se entregou acompanhado de um advogado na última quinta-feira (4).

À corporação, o suspeito disse que tudo foi um acidente enquanto o casal discutia por causa de ciúmes. A Polícia Civil preferiu não divulgar outros detalhes sobre a discussão até o fim da investigação.



Fonte: G1 GO

             
    PUBLICIDADE