Segunda, 23 Maio de 2022
PUBLICIDADE
POLÍCIA | LEOPOLDO DE BULHÕES - GO
03/02/2022 - 18:11
Homem, namorada e filha dela são mortos na zona rural de Leopoldo de Bulhões
Investigações indicam que companheira da jovem também foi baleada, mas se fingiu de morta e sobreviveu. Polícia Civil apura o caso para descobrir autores e motivação.
O ÂNCORA GO
Suzana Matos Vileforte, Jessica Vileforte de Paiva e Denismar Ricardo mortos em zona rural de Leopoldo de Bulhões. Foto: Reprodução/Redes sociais

A Polícia Civil investiga a morte de três pessoas na zona rural de Leopoldo de Bulhões, que fica no sudeste de Goiás. Segundo a corporação, foram assassinados: o caseiro Denismar Ricardo, 49 anos, a companheira dele, Suzana Vilefort, 49, e a filha da mulher, Jéssica Vilefort, 29. A namorada da vítima mais jovem também foi baleada, mas se fingiu de morta e sobreviveu, de acordo com o delegado George Muniz.

Muniz estava de plantão quando a Polícia Militar acionou a Polícia Civil, na noite de terça-feira (2), informando sobre o caso. Segundo ele, as primeiras informações que chegaram indicam que duas pessoas foram à propriedade na zona rural e uma delas atirou contra as vítimas.

“O executor disse que era oficial de Justiça, que tinha um mandado de prisão para o homem, o imobilizou – algemou ou amarrou as mãos dele –, o levou para um cômodo e atirou na vítima. Depois atirou contra as mulheres [namorada e enteada dele, e a companheira da enteada]”, descreveu o delegado.

Muniz disse ainda que a namorada da enteada do homem teria se fingido de morta até que os criminosos fossem embora. No entanto, não ficou registrado se foi ela mesma quem chamou a PM ao local. O delegado também não pôde dar detalhes sobre o estado de saúde dela.

A Polícia Técnico-Científica informou que as necropsias já foram concluídas pelo Instituto Médico Legal (IML), porém os corpos não haviam sido liberados até por volta de 10h desta quinta-feira (3). Até então, a identificação por meio de papiloscopia não fora concluída.

Local em que homem, namorada e filha dela foram mortos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


Fonte: G1 GO

             
    PUBLICIDADE