Domingo, 17 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
POLÍCIA | ANÁPOLIS GO
10/03/2021 - 11:19
Homem é preso suspeito de se passar por religioso e usar o nome do padre Robson para aplicar golpes
De acordo com a polícia, ele vendia viagens de peregrinações religiosas que nunca aconteceram e, em um dos casos, causou prejuízo de R$ 15 mil a empresário de Formosa. Investigado foi detido em Anápolis (GO).
O Âncora GO
Polícia prende homem que se passava por padre para aplicar golpes em Goiás. / Foto: Reprodução/Polícia Civil.

Um homem de 55 anos foi preso, na terça-feira (9), em Anápolis (GO), a 55 km de Goiânia (GO), por suspeita de se passar por padre para aplicar golpes. Segundo a Polícia Civil, ele ainda usava o nome do padre Robson de Oliveira em alguns crimes, apesar de o sacerdote não ter nenhum envolvimento com o caso.

O nome do suspeito não foi revelado. Por isso, o G1 não conseguiu localizar a defesa dele.

Segundo o delegado Paulo Henrique Ferreira dos Santos, o suspeito se identificava como padre Geraldo e vendia viagens de peregrinações religiosas que nunca aconteceram. O empresário que denunciou o caso à polícia e provocou a investigação estima ter perdido R$ 15 mil com o golpe.

"A vítima nos informou que essa pessoa possui um afiado discurso religioso e um amplo conhecimento dos assuntos relacionados à Igreja Católica", contou o delegado.

De acordo com a denúncia, o homem alegava que a quitação das dívidas não era realizada devido aos problemas envolvendo o padre Robson, ex-reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade, que era investigado na Operação Vendilhões, do Ministério Público de Goiás, por suspeita de desvio de doações de fiéis.

O golpe que motivou a investigação foi aplicado em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Porém, a polícia disse que ele também é investigado por estelionatos em Anápolis (GO), onde ocorreu a prisão.

Segundo o delegado, o homem possui uma agência de viagens em seu nome, da qual se aproveitava para enganar as vítimas. A Polícia Civil informou ainda que ele já foi condenado por outros estelionatos e estava cumprindo pena no regime aberto.



Fonte: G1 GO

             
    PUBLICIDADE