Sábado, 16 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
ECONOMIA | NOVA CÉDULA
29/07/2020 - 19:42
Banco Central vai lançar nota de 200 reais com imagem do lobo-guará
A estimativa é que sejam impressas 450 milhões de cédulas em 2020, a nova nota pode entrar em circulação no final do mês de agosto.
Jozean Benício de Almeida
Nova cédula entrará em circulação no final de agosto. / Foto: Reprodução

Foi anunciado pelo Banco Central nesta quarta-feira (29/07), o lançamento da cédula de 200 reais, o animal escolhido como personagem foi o lobo-guará. O animal foi escolhido visando uma pesquisa do Banco Central em 2001, com base em entrevistas com a população com o objetivo de identificar quais espécies os brasileiros gostariam de ver em cédulas.

A estimativa é que sejam impressas 450 milhões de cédulas em 2020, a nova nota pode entrar em circulação no final do mês de agosto.

O lobo-guará foi o terceiro animal mais votado e será retratado em uma nova cédula quase 20 anos depois da pesquisa, em primeiro lugar veio a tartaruga marinha, utilizada na cédula de 2 reais, sendo seguida pelo mico-leão-dourado, incorporado na nota de 20 reais.

Carolina de Assis Barros, diretora de Administração do Banco Central, disse que a autoridade monetária solicitou ao Conselho Monetário Nacional o valor de 113,4 milhões de reais para impressão de 450 milhões de cédulas de 200 reais e de 170 milhões de cédulas de 100 reais.

A cédula está em fase final de testes de impressão, elementos e características específicas da nota não serão divulgados até o lançamento, medida tomada para segurança. Após a nota entrar em circulação, uma campanha de utilidade pública será realizada para incentivar a população a usar a nova cédula.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa, a Diretora de Administração do Banco Central dividiu sua fala em dois momentos, o primeiro abordou os aspectos da nova cédula, no segundo falou sobre o comportamento recente do meio circulante brasileiro, ela disse que a nova nota é segura, e contém elementos de segurança capazes de protegê-la das possíveis tentativas de falsificações.

             
    PUBLICIDADE