Domingo, 24 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
COVID-19 | BARRA DO GARÇAS MT
03/02/2021 - 18:47
Órgãos fiscalizadores se reúnem para fazer novo relatório sobre Decreto Municipal de combate ao Covid-19
A equipe técnica discutiu sobre os parâmetros que estão ou não sendo seguidos pela população.
O Âncora MT
Órgãos fiscalizadores se reúnem para fazer novo relatório sobre Decreto Municipal de combate ao Covid-19. / Foto: Reprodução.

Reunião entre Vigilância Sanitária, Departamento de Código de Postura, Defesa Civil e Secretário especial de Gabinete teve como intuito a avaliação do andamento da fiscalização e cumprimento das normas estabelecidas no decreto municipal que prevê a diminuição de contágio de Covid-19. 

Os senhores Marcus Vinicius Mariano Nascimento, representante da Vigilância Sanitária, Julyelle Pinto Bastos e João Vieira, representantes do Código de Postura, Divaldo Pereira da Silva, representante da Defesa Civil e Edson Gonçalves Moreira, assessor especial de Gabinete, reuniram-se como equipe técnica para avaliar e sugerir mudanças ao documento. 

Esta equipe mencionada é responsável pela fiscalização das normas previstas e, está em contato diário com a população, o que a torna conhecedora dos conflitos presentes na cidade em relação a pandemia do novo coronavírus.

Após avaliações acerca dos acontecimentos nos últimos quinze dias, tempo de vigoração do último decreto, foram discutidos pontos que estão tendo dificuldades de serem seguidos e aqueles que estão sendo conduzidos com eficácia pela população. 

É bastante importante essas reuniões, devido ao aumento de casos no último mês de infecção por Covid e elas visam, sobretudo, neutralizar os impactos da pandemia na saúde do município.

Depois de estabelecerem o relatório com as pontuações, o mesmo será entregue ao Prefeito Dr. Adilson e em sequência a Procuradoria Geral do Município, que fica encubida de acrescentar ou retirar pontos do decreto, que auxiliarão no controle do vírus. 

Foi discutido também sobre o cancelamento das festividades e do ponto facultativo de carnaval, previsto pelo Governo Estadual de Mato Grosso, do qual também está sendo estudado pela administração para possível adoção em Barra do Garças (MT).

De acordo com João Vieira, as dificuldades encontradas pela fiscalização são em maioria no período noturno, quando dado o horário para encerramento do expediente de bares, restaurantes e similares.

"Encontramos resistência por parte dos proprietários e clientes, que aparentemente têm dificuldades com o cumprimento do horário estabelecido pelo decreto para fechamento", revela Vieira. 

Um ponto também bastante pertinente foi levantado por Jullyelle que tem acompanhado a fiscalização desde o início da pandemia, que trata-se da extensão dos horários permitidos, pelas lanchonetes e os populares "pit-dogs".

"Em geral a população mais jovem se concentra em bares e fornecedores de bebidas até o horário de encerramento, que aos finais de semana se estende até às 01h. e somente depois vão em busca das lanchonetes para lanchar, o que acaba dificultando o cumprimento da norma que prevê o fechamento dos mesmos", explica a funcionária do Código de Postura Municipal.

A Polícia Militar também tem participado da fiscalização, sendo acionada pelos demais órgãos quando há resistência ou algum tipo de diligência em relação à indisciplina ao decreto. 

'Muitos populares só respeitam e acatam as normas se estiverem diante da autoridade de um policial militar, o que dificulta muito o nosso trabalho e aumenta as chances de infecção pelo vírus, o que consequentemente pode causar novos colapsos na saúde municipal', revelou o farmacêutico Marcus Vinicius Mariano. 

Neste final de semana foram autuados os organizadores e frequentadores de festas clandestinas que, além de, infringirem as normas do decreto, praticam atos ilegais como porte de arma e drogas. 

'Também se faz necessário a presença de um representante do Conselho Tutelar. Durante as rondas de fiscalização encontramos casos de menores de idade consumindo bebidas alcoólicas e outras drogas, algo que terá que ser inspecionado mesmo após a pandemia", revela Divaldo, representante da Defesa Civil. 

Para Edson Moreira, o trabalho dos órgãos fiscalizadores têm sido de grande importância, para que o município não tenha novamente um aumento de casos como o decorrente após as comemorações de final de ano.

"É preciso levar em consideração que o vírus ainda está em circulação, mesmo com pessoas sendo vacinadas. E a população deve se conscientizar dos riscos que fornece aos outros e a si mesmo", completou o assessor especial de gabinete.

Os próximos dias serão de muitas definições acerca do andamento do Decreto Municipal e também sobre outros fatores que envolvem a pandemia do novo coronavírus.



Fonte: Assessoria de Comunicação

             
    PUBLICIDADE