Segunda, 21 Junho de 2021
PUBLICIDADE
COVID-19 | PRESCRIÇÃO MÉDICA
24/07/2020 - 17:30
Ivermectina só poderá ser vendida com receita enquanto durar a pandemia
Além da ivermectina, outros medicamentos não podem ser vendidos sem a prescrição médica. Uma via do documento deverá permanecer na farmácia e só valerá por 30 dias.
Jozean Benício de Almeida
Produto só poderá ser vendido com prescrição médica. / foto: Reprodução

A grande procura por remédios que são promovidos como "eficazes" contra a Covid-19 tem feito com que o preço deles aumente, ou que haja falta nas farmácias brasileiras. Medicamentos usados para o tratamento de doenças autoimunes e antiparasitários são os mais buscados.

Em uma portaria publicada no Diário Oficial da União na última quinta-feira (23/27), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu que a ivermectina só poderá ser vendida com receita enquanto durar a pandemia causada pelo novo Coronavírus (Covid-19).

Com a decisão, a ivermectina deverá ser vendida para o paciente que apresentar duas vias da receita médica, uma deverá permanecer na farmácia, a outra ficará com o comprador, o documento será válido por 30 dias após a emissão. Prescrições feitas por dentistas e veterinários só poderão ser feitas para o uso odontológico e veterinário.

Além da ivermectina, outros medicamentos já foram promovidos por médicos, como sendo eficazes para o combate à Covid-19, como a cloroquina, a nitazoxanida e a hidroxicloroquina. Os remédios não possuem comprovações científicas de que funcionem no combate a doença. O processo para adquirir os medicamentos continua valendo, segundo informações, também enquanto durar a pandemia.

Segundo o texto, a resolução só não é válida para medicamentos à base de cloroquina distribuídos em programas públicos governamentais.

             
    PUBLICIDADE