Segunda, 23 Maio de 2022
PUBLICIDADE
COTIDIANO | MATO GROSSO
02/02/2022 - 16:51
Quase 30% das cargas de grãos que passam pelas ferrovias do país saem de MT
Participação de ferrovias no transporte agrícola para a exportação brasileira cresceu mais de 20% no ano passado.
O ÂNCORA MT
Participação de ferrovias no transporte agrícola para a exportação brasileira cresceu mais de 20%. Foto: Katherine Coutinho/G1. Reprodução

Um relatório divulgado pela Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), que representa as concessionárias ferroviárias brasileiras, nesta quarta-feira (2), aponta que 27,9% das cargas de grãos que passam pelas ferrovias saem de Mato Grosso. A alta no preço das commodities, conforme análises já realizadas pela associação, pode ter contribuído para o maior uso dos trilhos, já que é uma alternativa de transporte com menor custo logístico.

A participação de ferrovias no transporte agrícola para a exportação brasileira cresceu mais de 20% no ano passado, segundo o relatório.

Mais de 27% das cargas de grãos saem de MT para as ferrovias — Foto: ANTF/Reprodução


O levantamento aponta que milho, açúcar e soja e farelo são os principais produtos do agro que utilizam o transporte ferroviário. Dentro disso, Mato Grosso é responsável por 54% da carga total de milho e 30,5% da carga de soja e farelo transportados nas ferrovias.

No país, em 2021, o transporte ferroviário foi responsável por mais de 46% da soja e farelo, 58% do milho e aproximadamente 53% do açúcar entregue aos portos brasileiros.

A ANTF cita que, com o aumento anual da produção de origem agrícola, esse tipo de transporte se faz cada vez mais necessário.

“Desde o início das concessões, ocorrido há duas décadas e meia, as ferrovias voltaram a exercer um papel de destaque na logística brasileira, e têm ampliado de forma significativa os seus índices de produtividade. É preciso o reconhecimento do trabalho já desenvolvido pelas concessionárias e ampliar a capacidade da malha existente, possibilitando que os trilhos cheguem a outros importantes polos produtores do país”, diz.

O centro-oeste é responsável pela maior parte do volume entregue aos portos e Mato Grosso, que é o maior produtor de grãos do país, possui projetos para ampliação das ferrovias no estado, já que atualmente boa parte da produção é escoada por rodovias.

Previsão é de investimento de R$ 6 bilhões para a extensão da Malha Norte — Foto: ANTF/Reprodução

Investimentos

De acordo com a associação, há uma previsão de investimento antecipado de R$ 30 bilhões para o transporte no setor da agroindústria.

Conforme o relatório, devem ser investidos R$ 6 bilhões para a extensão da Malha Norte.

A ferrovia chegará na região metropolitana de Cuiabá e no médio norte de Mato Grosso.

O projeto já foi protocolado na ANTT. Ainda segundo a associação, os estudos de engenharia e ambientais estão em estágio avançado.

Estimativa de produção

quarto levantamento da safra de grãos feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que Mato Grosso produzirá 82 milhões de toneladas de grãos nesta safra.

No Brasil, a produção deve ficar acima de 284 milhões de toneladas de grãos, 12% a mais que na safra anterior.

Em Mato Grosso, o aumento também será de 12% em relação a temporada passada, caso o estado produza mais de 80 milhões de toneladas. Isso pode levar o estado a representar 28,8% da produção nacional.

A área de cultivo, que deve ser 5% maior este ano, e as boas condições do tempo da safra de soja são responsáveis pelas perspectivas positivas, segundo a Conab.


Fonte: G1 MT

             
    PUBLICIDADE