Quarta, 28 Julho de 2021
PUBLICIDADE
COTIDIANO | CUIABÁ MT
25/11/2020 - 15:39
Adolescente consegue comprar o 1º computador só dele com dinheiro da venda de paçoca em Cuiabá-MT
Luiz Eduardo decidiu vender paçoca porque os pais estavam focados nos gastos essenciais durante a pandemia e não tinham condições de comprar o notebook que ele queria.
O Âncora MT
Luiz ganhou o primeiro pote da mãe e em cerca de uma hora tinha vendido tudo. / Foto: Reprodução Arquivo pessoal

Um adolescente de 16 anos, que mora em Cuiabá-MT, conseguiu juntar dinheiro vendendo paçoca para comprar um notebook. Luiz Eduardo Rodrigues Campos queria um computador novo, mas os pais não tinham como comprar durante a pandemia da Covid-19, porque estavam priorizando as despesas essenciais.

A mãe dele, Jeani Rodrigues Campos, conta que ele começou as vendas no início de setembro. Ela comprou um pote de paçoca para ele iniciar. A principio, a ideia era vender durante cinco dias e calcular o lucro, mas as vendas deram tão certo que ele continua com o negócio até hoje.

“Ele queria um computador melhor que o notebook que temos em casa, para também ficar exclusivo só para ele e, como não podíamos comprar o que ele queria, ele foi atrás de levantar a grana. Eu e o pai dele trabalhamos com eventos e, por conta da pandemia, era impossível aplicar dinheiro nesses detalhes que não são essenciais”, explicou.

A família mora no Bairro Jardim Imperial, em Cuiabá-MT.

Ele sai todos os dias para vender paçoca nas ruas, no semáforo, em lojas e bares perto da casa dele. No início, Jeani diz que era contra o filho sair na rua porque considerava ser perigoso.

“No início eu não estava concordando, porque ele ia para o semáforo, achei que ele ia sofrer no sol, se desgastando e achei melhor que ele não fosse. O pai dele era contra, mas daí deu permissão e ele foi e deu super certo. Ele voltou em mais ou menos uma hora com o pote vazio e com a graninha dele, aí não parou mais”, afirma.


Nas redes sociais, Luiz Eduardo posta toda a sua saga desde quando ganhou o primeiro pote de paçoca. Ele gravou vídeos todos os dias que iria vender dando dicas para os seguidores. No Instagram, ele publica dicas de investimentos, vídeos e aulas sobre o assunto.

Ele criou também um canal no YouTube onde posta os vídeos. Segundo Luiz Eduardo, todas as ideias sobre o conteúdo postado no perfil são dele e ele recebe apoio com as artes das postagens.

Segundo a mãe, o interesse de Luiz Eduardo começou durante aulas de educação financeira e empreendedorismo na escola.

A partir daí, começou a estudar por conta própria sobre o assunto. Os pais trabalham com eventos e ele os ajuda nas redes sociais, com ideias de gestão e controle de gastos.


Fonte: G1 MT

             
    PUBLICIDADE