Terça, 26 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | ARAGARÇAS - GO
04/01/2021 - 10:05
Ricardo Galvão entra na ativa e comenta sobre a regionalização e reforma do Hospital Getúlio Vargas
"Se não regionalizarmos nós teremos a condição de fazer uma reforma digna", afirmou à imprensa.
Por Jozean Benício, O Âncora GO
Ricardo Galvão e primeira-dama. / Foto: Joice Kelly

O prefeito eleito de Aragarças, município do oeste goiano, Ricardo Galvão, começou os trabalhos na Prefeitura Municipal nesta segunda-feira (04/01), o primeiro dia útil após a posse. Em coletiva de imprensa, o atual prefeito informou como os trabalhos serão realizados nesta gestão, e falou inclusive sobre o combate à Covid-19. 

"Temos muito trabalho a fazer mas não tenho dúvida que a equipe [...] já está montada, e, agora, se organizando pra neste momento desempenhar um trabalho impar para o município de Aragarças (GO)", disse Ricardo Galvão (Republicanos). 

No primeiro dia de trabalho, o prefeito visitou o Hospital Municipal Getúlio Vargas. 

"Nós estivemos por lá várias vezes, uma estrutura muito precária, vai precisar de olhos atentos por parte da administração municipal, a gente tem uma proximidade muito grande com o governo do estado, já falamos da possível regionalização do hospital. Se não regionalizarmos nós teremos a condição de fazer uma reforma digna", afirmou à imprensa. 

Em relação ao Coronavírus, o prefeito disse que é uma das principais preocupações, o motivo é a segunda onda da Covi-19. A intenção é manter a estrutura do município pronta para o que for necessário. 

"Como nós não temos UTI, vamos tentar neste primeiro momento uma parceria com o município vizinho, mas com um alinhamento direto à Goiânia (GO), que é a nossa capital", afirmou. 

As aulas não serão retomadas presencialmente, a medida será tomada por orientação do governo estadual. 

Ricardo Galvão ainda comentou sobre a relação entre Prefeitura e Câmara Municipal de Vereadores. 

"Este desânimo que ocorreu no passado, trouxe um prejuízo muito grande para o município, e a resposta foi dada. A população respondeu que não gostou [...]", disse.


             
    PUBLICIDADE