Segunda, 21 Junho de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | POTÊNCIA HÍDRICA
22/08/2020 - 22:06
RIBEIRÃOZINHO: Conheça o potencial hídrico do município
Membro do Comitê, a cidade se beneficia da oferta de recursos hídricos na agricultura e turismo.
Por Khryst Serpa, O Âncora MT
Cachoeira do Córrego Ribeirãozinho/Foto: Arlan Catulé

Localizada a 110 km de Barra do Garças (sede do Comitê) e a 475 km da Capital Cuiabá, Ribeirãozinho é banhada pelo Córrego dos Bois e Córrego Ribeirãozinho, tendo como um dos principais ponto turísticos a conhecida região da Cachoeirinha. O município também atrai a atenção pelo ecoturismo, belos cânions e praias do Araguaia.

A cidade conta com produção extensiva de ovos e também de abacaxi, cujo zoneamento de plantio foi aprovado em 2010 pelo Ministério da Agricultura. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em 2018 a cidade produziu cerca de vinte mil frutos.  Fator este diretamente relacionado ao privilégio geográfico.

Distante do Rio Araguaia cerca de 11 km, a cidade mato grossense tem como principal fornecedora de abastecimento para residências uma mina d'água, além do aporte oferecido por dois poços artesianos. 

Estes recursos hídricos disponíveis são utilizados também na agricultura de subsistência, como irrigação de hortaliças e piscicultura de cativeiro (tanques de peixes). 

TURISMO E LAZER 

Além da bela Cachoeirinha, fruto do curso do Córrego Ribeirãozinho, que atende às paixões dos amantes do ecoturismo, o território se beneficia também do turismo rural às margens do Rio Araguaia. Um convidativo hotel fazenda oferece ainda aos turistas a prática da pesca esportiva. 

Os cânions e praias do Araguaia, que as condições geográficas proporcionam, são mais um convite para visitar Ribeirãozinho. Segundo o Plano Municipal de Saneamento Básico (2018), Ribeirãozinho está localizado em região de Domínio Poroso com presença de Aquíferos Aquidauana, o que favorece a sedimentação e formação de bancos de areia, dando origem às praias.

Em janeiro, a Folia dos Santos Reis movimenta a cidade. As festas juninas escolares são distração sadia para os moradores. Em agosto a tradição do catolicismo popular ganha holofote mais uma vez com a festa em louvor à Nossa Senhora da Abadia.

Fundado em 1958, o povoado era pertencente à Ponte Branca, contudo, Ribeirãozinho foi emancipado, tornando-se município em 1991. No século XIX, a região tornou-se popular entre os sertanistas pelo extrativismo de diamantes.

Com população estimada em 2405 habitantes, a pequena cidade possui assento junto ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Araguaia, através da Prefeitura Municipal. Suas representantes são Cleidiany Santos (titular) e Carolina Wisintainer (suplente). 

RIBEIRÃOZINHO E O CBH ALTO ARAGUAIA

Clediany Silva dos Santos, engenheira agrônoma da Secretaria Municipal de Ribeirãozinho e representante da Prefeitura junto ao CBH Alto Araguaia, conta que se mudou para a cidade em 2011 quando tomou posse da vaga que ocupa no município.

A agrônoma, que presta assistência à produtores rurais locais conta que desde a época em que participou do processo seletivo ao qual foi aprovada, se apaixonou pela cidade. "Ribeirãozinho é cidade para ter família e criar filhos, pois é uma cidade tranquila onde se vive bem", afirma.

Para ela, o município se beneficiará bastante das ações desenvolvidas pelo Comitê de Bacia, associando-se à sociedade civil em prol do bem comum: os recursos hídricos.

Na localidade, a população pode ter acesso às informações acerca das atividades desenvolvidas pelo CBH Alto Araguaia através da Rádio Terra FM 98,7, por informativos do whatsapp, ou diretamente na Secretaria de Agricultura, onde atua a representante Cleidiany.

ANÁLISE DE QUALIDADE DA ÁGUA 

A terceira reunião ordinária do CBH Alto Araguaia de 2020 será sediada pela cidade de Ribeirãozinho. A data foi adiada para 29 de setembro, atentando para o presente cenário de contágio pelo novo coronavírus no estado de Mato Grosso. 

Na ocasião, o Comitê realizará coleta de amostras biológicas dos recursos hídricos da cidade para análise. Cleidiany Silva diz ter uma visão positiva e otimista sobre a visita técnica do Comitê, uma vez que trará informações valiosas do ponto de vista do saneamento básico e ambiental. 

 A ação faz parte do projeto Qualidade dos Corpos Hídricos Urbanos da Bacia, e propõe ações paliativas para solucionar as questões identificadas a partir das análises científicas. "A partir do momento que tivermos um parecer da qualidade da água dos nossos rios, podemos buscar juntos estratégias e exemplos de outros locais para melhorar a atual situação", sinaliza a agrônoma.

CONHEÇA O CBH ALTO ARAGUAIA 

Instituído em 2019, o Comitê atua como uma ferramenta de ação política para a conservação das águas dos afluentes da bacia do Alto Araguaia. Conhecido como o "parlamento das águas", o CBH abre espaço para que entidades e representantes da sociedade civil possam debater e deliberar propostas para utilização sustentável dos recursos hidrográficos da região. Além do Alto Araguaia, existem outros nove comitês atuantes em Mato Grosso.

O CBH Alto Araguaia atua nas regiões próximas ao curso dos rios Garças e Araguaia, atendendo às demandas das cidades mato-grossenses de Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Araguainha, Barra do Garças, General Carneiro, Guiratinga, Pontal do Araguaia, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Tesouro e Torixoréu.

             
    PUBLICIDADE