Sábado, 16 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | GOIÁS
18/12/2020 - 13:44
Projeto de lei que prevê aumento de até 64% no salário de professores temporários da rede estadual é aprovado
Proposta foi encaminhada pelo governador e aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa de Goiás. De acordo com a Seduc, aumento equipara salário dos professores contratados ao dos servidores efetivos.
O Âncora GO
Sala de aula vazia colégio estadual bom jesus goiânia goiás educação escola colégio. / Foto: Reprodução TV Anhanguera

O projeto de lei que prevê o aumento de até 64,61% no salário de professores temporários da rede estadual de ensino foi aprovado, por unanimidade, na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). A proposta foi encaminhada para votação pelo próprio governador do estado Ronaldo Caiado (DEM).

Segundo a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), o objetivo de equiparar os salários dos professores temporários estaduais ao valor do piso nacional do magistério, de R$ 2.886,24. O governo estadual ainda informou que mais de 12 mil professores contratados devem receber o aumento, calculado proporcionalmente à carga horária de trabalho.

O texto foi aprovado pelos parlamentares por 25 votos a zero, na quarta-feira (16), dois dias após ser encaminhado pelo governo para análise.

LEIA AQUI O PROJETO NA INTEGRA

O projeto de lei propõe que os servidores que têm uma carga horária de 40 horas semanais tenham um acréscimo de R$ 1.132,94 ao salário de R$ 1.788. Os profissionais de nível médio com carga horária semelhante devem ter um aumento de R$ 1.019,91.

De acordo com a secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli, o reajuste salarial representa uma reparação.

"O governo está corrigindo uma injustiça de mais de 15 anos. O professor contratado tem todas as competências, habilidades e responsabilidades pedagógicas e administrativas que tem um professor efetivo", afirmou.



Fonte: G1 GO

             
    PUBLICIDADE