Terça, 15 Junho de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | TORIXORÉU - MT
06/05/2021 - 18:16
Prefeito nega dar informações à jornalista sobre aplicação do dinheiro público, em Torixoréu (MT)
Populares suspeitam que Thiago Timo (PSB) estaria "superfaturando" com construção de pontes na zona rural do município.
Por Jozean Benício, O Âncora MT
Prefeito Interino Thiago Timo (PSB). / Foto: Reprodução

O prefeito Interino de Torixoréu, município do interior mato-grossense, Thiago Timo (PSB), ignorou várias vezes durante os últimos dias, a solicitação para dar dados ao jornalismo O Âncora sobre a aplicação do dinheiro público no município, incluindo a verba do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) que, segundo informações de moradores, estaria sendo usada de forma "inadequada". 

Mensagens enviadas por um aplicativo de mensagens foram ignoradas por Thiago Timo (PSB).
A procura pelos dados dos gastos da Prefeitura, baseada na Lei de Acesso à Informação (LEI Nº 12.527, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011.), começou após circularem informações que Thiago Timo (PSB) estaria "superfaturando" na construção de pontes da zona rural de Torixoréu (MT), além de outras obras, como a "reforma" da rodoviária que, segundo moradores, após poucos dias da reinauguração, já apresentava problemas na iluminação. 

"A obra da rodoviária foi finalizada com mão de obra da prefeitura, sendo que havia empresa licitada. Onde está o dinheiro que deveria pagar a empresa licitada?", questionou um popular. 

O Jornalismo O Âncora entrou em contato com o proprietário da empresa que "ganhou" a licitação para construção das pontes para saber mais informações sobre o comentado "suposto" superfaturamento. A mensagem foi respondida mas, após poucos segundos, apagada "para todos".   

Populares de Torixoréu (MT), entraram em contato com O Âncora questionando o uso do dinheiro público do município. 

 "Estão sabendo que o dinheiro do Fethab está sendo aplicado de forma irregular em Torixoréu? Há comentários que tem superfaturamento com a empresa licitada. Vocês precisam investigar essa denúncia. Outra obra que está na cara que houve superfaturamento é a da construção da praça", afirmou um morador. 

Entramos no site da prefeitura para analisar o "Portal da Transparência", mas a "desordem" do site causa dificuldades para um entendimento da equipe, e também da comunidade. As informações constadas no site foram baixadas e enviadas para um especialista para análise. 

Após as mensagens dos moradores chegarem ao nosso departamento jornalístico, a equipe O Âncora entrou em contato com o Ministério Publico de Barra do Garças (MT) para levar as informações. 

Procurado para falar sobre a suspeita de superfaturamento, Thiago Timo (PSB) não respondeu aos questionamentos. 

Para maiores esclarecimentos, o jornalismo O Âncora irá solicitar via documentos, os dados de receitas e despesas da Prefeitura. 

Por Jozean Benício, O Âncora MT 

             
    PUBLICIDADE