Domingo, 17 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | MATO GROSSO
20/11/2020 - 16:52
Penitenciária Central tem novo raio com celas monitoradas por câmeras e portas automatizadas em Mato Grosso
O governo estadual levou 45 dias para construção do raio, que comporta 432 vagas. O custo foi de R$ 9,7 milhões.
O Âncora MT
Raio 6 é inaugurado na PCE em Mato Grosso. / Foto: Reprodução Secom MT

O raio 6 da Penitenciária Central do Estado (PCE), a maior de Mato Grosso, foi inaugurado nesta sexta-feira (20) em Cuiabá-MT. Todas as portas do local são automatizadas e as 36 celas são monitoradas por circuito de câmeras.

O governo estadual levou 45 dias para construção do raio, que comporta 432 vagas. O custo foi de R$ 9,7 milhões.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, estava em Cuiabá-MT para participar da inauguração, junto ao governador Mauro Mendes (DEM) e o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

Atualmente Mato Grosso possui 11.296 pessoas privadas de liberdade e possui um déficit de 4.965 vagas.

Totalizando 1.500 metros² de área construída, o raio 6 será destinado aos presos de maior periculosidade que encontram-se na unidade.

O novo raio possui pátio com 6 metros de altura e fechamento superior com grade, tela e cerca eletrificada.

A abertura das portas é feita de forma automatizada e o monitoramento ocorre por vídeo (sem gravação), tecnologia que garante o mínimo de contato do servidor com o preso, além do baixo custo de manutenção e otimização da mão-de-obra.

Mendonça disse, durante a inauguração, que acredita que este é um modelo que pode ser adotado em todo o território nacional, inclusive deve ser levado para a área técnica do ministério para que outras unidades do país possam se inspirar no modelo.

A construção do raio 6 cumpre parte do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Defensoria Pública, Tribunal de Contas do Estado (TCE) e OAB, para reforma integral do sistema penitenciário.

As unidades de Barra do Garças-MT, Água Boa-MT, Rondonópolis-MT, Sinop-MT e Peixoto de Azevedo-MT também contarão com novas estruturas para redução de déficit no sistema penitenciário.


NOVAS VAGAS

De acordo com o governo de Mato Grosso, está prevista a entrega de mais 256 vagas com a finalização das obras do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Peixoto de Azevedo-MT, ainda em 2020.

Somente na PCE, devem ser entregues em 2021 outras 54 vagas por meio do raio de segurança máxima e 1.296 novas vagas pela construção de quatro novos raios.

A expectativa é que o governo ainda irá construir três unidades para o cumprimento do semiaberto, criando 1.200 novas vagas.


Fonte: G1 MT


             
    PUBLICIDADE