Sábado, 16 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | MORRE SERTANEJO
05/07/2020 - 12:31
Morre cantor sertanejo que fazia dupla com o irmão
Dupla natural de Goianésia-GO ficou conhecida nacionalmente com grandes sucessos.
Jozean Benício de Almeida
Cantor era natural de Goianésia-GO e estava internado em um hospital no estado de São Paulo. / foto: Reprodução

O cantor sertanejo Davi, da dupla Durval e Davi morreu na madrugada deste domingo (05/07) em um hospital no estado de São Paulo. A informação foi divulgada pelo irmão em um vídeo compartilhado nas redes sociais.

A dupla é natural de Goianésia, cidade que fica no interior do estado de Goiás, Davi enfrentava problemas no coração e uma hemorragia interna pode ter influenciado na morte do músico de 63 anos.

Por volta das 19h00min do último sábado (04/07), a assessoria de comunicação da dupla publicou um vídeo onde Durval repassava informações sobre o estado de saúde do irmão, segundo ele, há dois anos Davi teria passado por uma cirurgia para trocar a válvula do coração, daí, ele começou a tomar vários medicamentos e os últimos exames confirmaram que o sangue do sertanejo havia ficado fino, o que, segundo informações repassadas à família, pode ter causado a hemorragia interna.

Pela tarde de ontem (04/07), Davi havia passado por uma transfusão de sangue, no início, o organismo reagiu normalmente, foi o que disse o médico à Durval.

Devido a pandemia do novo Coronavírus, o músico não recebeu visitas no hospital, a família aguardava até a próxima segunda-feira (06/07) para ter outras informações sobre o estado de saúde de Davi, mas, neste domingo, (05/07) as 00h40min, ele acabou falecendo.

"[...] perdemos aí a melhor primeira voz do Brasil, e o meu melhor amigo da vida toda [...]," disse Durval no vídeo de anúncio da morte do irmão que foi divulgado através de um aplicativo de mensagens.


HISTÓRIA

Os irmãos nasceram na cidade de Goianésia-GO e são de uma família simples. Em 1971, ainda adolescentes, participaram de um festival na Rádio Alvorada. Entre trinta participantes levaram o primeiro lugar. Além do prêmio de 200 cruzeiros em dinheiro e a gravação de um LP pela gravadora RCA. “Era o nosso sonho se realizando, viemos para São Paulo para a gravação e fomos morar em Osasco. Chegando aqui, após a aprovação nos testes, o sonho foi frustrado por problemas contratuais.” Em 1973 um empresário levou-os para a gravadora Continental. No mesmo ano sai o primeiro LP, que tinha o nome da dupla. O sucesso das músicas “Minha Mãe é uma Santa”, “A Gaivota” e “Buscando a Felicidade” abriu as portas do sucesso. Em 1974 vem o segundo LP, também com o título “Durval & Davi”, que teve sucessos como “Minha Gratidão”, “Solidão na Praia” e o “Menino da Gaita”. O terceiro LP, de 1975, tornou-se um marco em suas carreiras. A música “Meu Natal sem Mamãe”. “A canção nos proporcionou o primeiro disco de ouro e vendeu mais de 250 mil cópias, e ficamos conhecidos nacionalmente.” No ano seguinte, o quarto LP mal foi lançado e a agenda da dupla já estava lotada de shows por todo o País. Em 1978, o quinto LP, intitulado “Cachoeira da Saudade”, que também foi a música de trabalho, os levou a uma temporada pelo sul do País. Após uma pausa de dois anos, retornaram em 1980 para gravar o sexto disco, que trouxe sucessos como “A Resposta Está no Ar” e “Homem da Terra”. Ficaram cinco anos sem gravar, apenas fazendo apresentações, até que receberam um convite da gravadora Warner Continental. Era o ano de 1985 e o sétimo álbum da dupla e a música de trabalho receberam o título de “Canção da Esperança”. Dois anos depois, em 1987, veio o oitavo disco, “Gosto de Saudade” que lhes rendeu o segundo disco de ouro, com 120 mil cópias vendidas. “Mas a nossa consagração veio com o terceiro disco de ouro, em nosso nono disco. A música “Mistério”, composta por Roberta Miranda, foi um grande sucesso na época.” Em 1992 gravaram o último vinil, foi uma gravação independente que teve como sucessos “Vou Quebrar o Pau” e “Zé Pedreiro”. Com todos estes anos de estrada, passaram a ser referência e alvo da admiração das duplas que vieram depois. Zezé di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó, Daniel, Leonardo e Christian e Half são admiradores do trabalho da dupla. Em 1994 gravaram primeiro CD, com o nome “Dose Dupla”, que reuniu seus maiores sucessos. “Em 1998 gravamos um CD-Mix com quatro canções. Foi uma produção independente para divulgar canções inéditas.”No ano de 2003 gravaram o último CD, intitulado “Grandes Sucessos Sertanejos”, com 15 regravações de sucessos sertanejos. Decidiram apenas fazer shows e participações em gravações de CDs e DVDs de amigos como Marco Brasil, que comemorou dez anos de carreira. “Nos afastamos da mídia, porém, não dos palcos nem das estradas. Continuamos cumprindo a nossa agenda de shows em feiras, exposições e rodeios.” Em 2008 surgiu a oportunidade de gravar um novo CD e o primeiro DVD da dupla, com participações especiais de César Menotti e Fabiano, Matogrosso e Mathias, Dani e Danilo, Marco Brasil, André e Adriano, João Bosco e Vinícius, Teodoro e Sampaio e da dupla Phauna e Thuira. A gravação aconteceu no dia 6 de agosto de 2008 na Festa da Facira (Feira Comercial e Industrial de Araraquara)com lançado ainda em 2008 e o DVD em 2009. A dupla Durval e Davi tem uma parte importante de sua obra resgatada neste lançamento que integra a coleção Dose Dupla, dois discos em um só CD. Ao todo, são 21 faixas, incluindo "Mania de Querer", "Não Passou de um Sonho" e "Ser Feliz".

fonte: letras.com

             
    PUBLICIDADE