Domingo, 24 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | PONTAL DO ARAGUAIA - MT
11/11/2020 - 16:13
Grupo político pode estar envolvido em caso de "Funcionários Fantasmas" de Pontal do Araguaia-MT
De acordo com fontes que preferiram não se identificar, os envolvidos no empréstimo eram levados de ambulância para sacar o dinheiro do empréstimo.
O Âncora MT
Prefeitura Municipal de Pontal do Araguaia-MT. / Foto: Reprodução

Após a publicação da reportagem sobre as dívidas causadas por "funcionários fantasmas" de Pontal do Araguaia-MT várias informações chegaram ao departamento jornalístico do site O Âncora.

De acordo com as informações, familiares de um grupo político do município estariam envolvidos em um "escândalo" que pode ser considerado um dos maiores escândalo do município.

Em 2003 quando esse processo de empréstimo foi feito na prefeitura.

De acordo com fontes que preferiram não se identificar, os envolvidos no empréstimo eram levados de ambulância para sacar o dinheiro do empréstimo, e que, na época, era entregue imediatamente a um Secretário da prefeitura, a entrega era feita ainda dentro da agência.

Ainda, segundo informações, membros da família do considerado "Todo Poderoso Secretário (a)" fez empréstimos também, mas o que chama a atenção, é que eles nunca trabalharam no paço municipal de Pontal do Araguaia-MT.

Com as informações apuradas, e com documentos que nomeiam pessoas, a reportagem do site O Âncora irá procurar os possíveis envolvidos no caso. 


CASO

Pontal do Araguaia, cidade o interior mato-grossense, possui uma alta dívida que pode ter sido causada por possíveis funcionários fantasmas do município. Na época, pessoas que se diziam funcionários da prefeitura pegaram empréstimos na GBOEX. Segundo informações de pessoas que conversaram com a equipe do site O Âncora, na época, em 2003, um dos secretários do município é que cuidava de todo o processo.

A reportagem do site O Âncora teve acesso com exclusividade a um documento que mostra possíveis nomes que se passavam por funcionários, uma delas nem se quer mora no município. 

Somados, a lista se aproxima de 20 pessoas, e o valor dos empréstimos foi deixado para o poder público quitar. 

Alguns informaram que tudo funcionava da seguinte forma, o "funcionário" fazia um empréstimo, pegava o dinheiro e entregava para um homem que, possivelmente, seria um secretário do município, ele pegava parte e a prefeitura assumia a dívida, um desses possíveis funcionários era inclusive conhecido na cidade. 

A reportagem do site O Âncora busca conseguir uma copia do processo, porém, até o fechamento da reportagem não foi possível. 

O jornalismo O Âncora permanece a procura de mais informações, inclusive sobre os nomes citados na lista, como possíveis funcionários fantasmas. 

             
    PUBLICIDADE