Domingo, 24 Outubro de 2021
PUBLICIDADE
BRASIL | CANARANA - MT
26/12/2020 - 14:03
Enfermeiras do hospital de Canarana-MT denunciam violência contra mulher de 53 anos
Vítima foi agredida pela marido com uma garrafa de whisky. Após o atendimento médico foi constado uma fratura na costela.
Por Jozean Benício, O Âncora MT
Hospital Lorena Parode, em Canarana-MT. / Foto: Reprodução

Enfermeiras do Hospital Municipal Lorena Parode, em Canarana, município do interior mato-grossense, atenderam uma mulher de 53 anos que teria sido agredida pelo marido no dia 25 de dezembro, em uma fazenda a cerca de 15 km do distrito de São José do Couto, município de Campinápolis-MT. 

A Polícia Militar foi acionada pelas enfermeiras de plantão que decidiram ajudar denunciando o caso de agressão. 

Aos agentes, a vítima informou que convive com o homem há cinco anos, na propriedade que fica no município de Campinápolis-MT.

De acordo com informações, o suspeito estava embriagado, e, em determinado momento, arremessou uma garrafa de whisky contra a mulher, o que acabou causando uma lesão. Após a agressão, ele fugiu com destino ao Distrito de São José do Couto. 

A vítima conseguiu chegar a Unidade Hospitalar de Canarana-MT com a ajuda de conhecidos. Após o atendimento médico foi constado uma fratura na costela. 

Ela permaneceu no Hospital Lorena Parode em observação. 

O departamento jornalístico do site O Âncora entrou em contato com a Unidade Hospitalar, Mariele Govari da Rosa e Fernanda Govari foram as enfermeiras responsáveis pelo plantão. Elas que atenderam a vítima e solicitaram à recepcionista entrar em contato com a Polícia. 

De acordo com Mariele Govari, toda equipe já está preparada, e, em casos de violência doméstica, entram em contato rapidamente com a Polícia Militar.

"Toda a agressão que vem, né? Chega até o Hospital, a gente como profissional da saúde [...] tem o dever de estar comunicando a PM pra estar comparecendo ao hospital, [...] prontamente eles vem", disse a enfermeira. 

À equipe do site O Âncora, foi informada que a vítima chegou reclamando de fortes dores, em seguida foi realizado o procedimento de raio-x. 

             
    PUBLICIDADE