Segunda, 21 Junho de 2021
PUBLICIDADE
AGRONEGÓCIOS | MATO GROSSO
05/11/2020 - 17:29
Governo abre linha de crédito e remaneja R$ 170 milhões para atender pecuaristas atingidos por incêndios no Pantanal de Mato Grosso
O plano emergencial de recuperação da pecuária pantaneira compreende o período de pós-incêndio até 30 de dezembro de 2020.
O Âncora MT
Incêndio no Pantanal de Mato Grosso. / Foto: Reprodução RPC

O governo estadual, por meio do Grupo de Trabalho do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Codem), que tem o objetivo de solucionar problemas causados à economia pecuária no Pantanal mato-grossense, vai abrir linhas de crédito para pecuaristas e projetistas atingidos por incêndios no Pantanal mato-grossense.

Segundo César Miranda, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e presidente do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano (Codem), com a criação de um plano emergencial, serão remanejados R$ 170 milhões em recursos do FCO Empresarial para o FCO Rural, com uso preferencial para produtores rurais do Pantanal.

O plano emergencial de recuperação da pecuária pantaneira compreende o período de pós-incêndio até 30 de dezembro de 2020.

Algumas propostas do GT são a preservação da sustentabilidade do Pantanal de Mato Grosso, criação de linha de financiamento específica para essa região, inserção tecnológica nas propriedades rurais, melhoria da produtividade, maior assistência técnica, sustentação da economia dessa região do estado.

De acordo com o estudo, o Pantanal mato-grossense vive desde a década de 1970 um paradoxo entre perdas de pasto e, consequentemente, de animais pelo excesso e pela falta de água.

As receitas da atividade pecuária no Pantanal de Mato Grosso cobrem apenas os custos operacionais, enquanto o lucro é negativo. O cenário é preocupante para a planície pantaneira, tendo em vista que a pecuária de corte é a principal atividade rural que gera empregos na região e uma participação de 81,7% sobre o Valor Bruto da Produção.


Fonte: G1 MT

             
    PUBLICIDADE